Imagem: Freepik

O cloud computing proporcionou a criação de uma série de serviços de TI mais escaláveis, dinâmicos e seguros. Os sistemas de gestão corporativa, por exemplo, foram migrados para a nuvem em busca de mais agilidade na execução de processos e mais eficiência operacional.

Ainda assim, muitos líderes empresariais possuem dúvidas se executar a implantação de ERP em ambientes de cloud computing é a estratégia ideal para a empresa. Se esse for o seu caso, leia o nosso texto de hoje, que irá acabar com todas essas dúvidas! Vamos lá?

Para qual porte de empresa o ERP na nuvem é recomendado?

Assim como todo serviço de cloud computing, o ERP na nuvem pode ser levado, sem problemas, às empresas de pequeno e médio porte. Estas se beneficiam do baixo custo de contratação, o que torna seus serviços mais competitivos e sua administração, eficiente.

Já as empresas de grande porte podem aproveitar a alta escalabilidade de um serviço de cloud computing. Conforme a demanda por mais recursos cresce ou diminui, a empresa pode adaptar seus ativos — evitando, assim, problemas de disponibilidade ou de falta de capacidade de processamento.

Qual a diferença entre cloud computing e SaaS?

Cloud computing é o termo utilizado para definir a execução de serviços de TI em servidores remotos. Eles podem ser contratados por meio de modelos de negócios diversificados, que se diferenciam na forma como recursos são administrados em termos de hardware, segurança e capacidade.

Um desses modelos de negócio é o SaaS (Software as a Service, ou Software Como Serviço). Nele, como o nome indica, um serviço de TI é fornecido como um serviço. Nesse caso, a empresa pode pagar o licenciamento de acordo com a quantidade de recursos utilizados, seja por meio de uma assinatura ou de um SLA (Service Level Agreement).

O que é nuvem híbrida?

A nuvem híbrida é um modelo de cloud computing que mescla as características da nuvem privada e da nuvem pública. Nesse caso, parte dos recursos é executada em ambientes compartilhados, e aqueles que necessitam de maior privacidade são realizados em um ecossistema de cloud privado.

A nuvem híbrida pode ser aplicada em ERPs?

Unir um ERP a um serviço de cloud computing híbrido pode ampliar as possibilidades de gestão de uma companhia. Dessa forma, ela poderá compartilhar facilmente informações com seus parceiros comerciais, tornando seus projetos mais eficazes. Por outro lado, registros estratégicos podem ser salvos em ambientes privados, ampliando a segurança digital e diminuindo os riscos de exposição de informações críticas.

A implementação do ERP na nuvem é mais rápida e barata?

Apesar do valor inicial que vários projetos de serviços na nuvem possuem, no longo prazo, a tendência é sempre a redução dos gastos com TI. Nuvens privadas ou públicas são mais fáceis de serem contratadas por negócios de pequeno e médio porte, uma vez que os custos de manutenção são liquidados entre vários usuários.

E, aqui, o custo de licenciamento também é reduzido. Ao pagar somente pelos recursos utilizados e agilizar a distribuição de atualizações, a empresa terá uma gestão de recursos mais precisa.

Como funciona a segurança na nuvem?

Diferente do que muitos gestores costumam dizer, uma infraestrutura mantida em ambientes privados possui mais chances de ser insegura do que uma que funciona remotamente. Um bom provedor de serviços de cloud computing é capaz de criar uma política de proteção digital e privacidade, que mantém sistemas funcionando com alto desempenho e baixo número de vulnerabilidades.

Data centers modernos são equipados com sistemas de segurança de alta capacidade. Eles auxiliam gestores e analistas a monitorar ativos, identificar falhas de software, atualizar políticas de segurança e manter a alta confiabilidade dos sistemas da empresa. Com manutenções sendo realizadas automaticamente e sem a necessidade interromper serviços, os usuários contarão com produtos de alta qualidade o tempo inteiro.

No casos de plataformas como a Microsoft Azure, a empresa pode contar com uma série de soluções de proteção. Conexões são criptografadas, protocolos avançados são empregados na troca de informações e atualizações são distribuídas facilmente.

A adaptação para um ERP em cloud computing é complicada?

A computação na nuvem se destaca pela sua flexibilidade e escalabilidade. Nesse sentido, um ERP pode ser implementado por meio do cloud computing com mais agilidade, sendo personalizado de acordo com as necessidades e o perfil do negócio. Assim, o serviço pode ser modificado de acordo com o crescimento da empresa e do número de usuários, ou de modificações em suas políticas internas.

Como evitar problemas com a implantação de ERP na nuvem?

A migração das rotinas administrativas da empresa para um ERP na nuvem pode ser uma tarefa que dá medo em vários gestores de TI. Entretanto, com um bom planejamento, é possível implementar um sistema de gestão empresarial que agregue valor aos serviços do negócio e, além disso, mantenham a empresa com operações internas de excelência.

Para que esse processo seja feito sem erros, podem ser tomadas várias medidas, entre as quais destacamos:

Planejar todas as etapas da migração

Adotar um ERP sem o planejamento correto pode levar a empresa a ter graves problemas de produtividade. Ter uma visão ampla de como a companhia funciona, o que precisa ser melhorado e quais áreas serão afetadas pelo ERP permite que líderes identifiquem melhor quais processos serão necessários para a migração à nova ferramenta, tornando a adaptação às novas rotinas mais simples e rápida.

Ter um bom suporte pós-migração

Independentemente da qualidade do processo de migração, os usuários ainda terão problemas nos primeiros dias de uso da nova ferramenta. Nesse cenário, o setor de suporte será indispensável — ele auxiliará profissionais a se adaptar ao novo sistema, solucionar pequenos erros e entender melhor como o novo software pode ser útil em suas atividades diárias.

Conhecer a ferramenta que será utilizada

Um sistema de gestão pode ser fundamental para manter uma empresa funcionando corretamente. Justamente por isso, os líderes devem conhecer cada detalhe da solução escolhida — assim, será possível se preparar para as restrições e funcionalidades do sistema contratado, aumentando a integração do ERP às rotinas da companhia.

O ERP na nuvem torna a gestão do negócio mais eficiente?

Graças à tecnologia, o ambiente de negócios de vários setores está se tornando cada vez mais complexo. Líderes empresariais buscam soluções que permitam uma administração de alta eficiência e, nesse sentido, o ERP na nuvem surge como uma solução altamente escalável, com alto grau de segurança e confiabilidade.

Em um cenário onde a convergência e a integração entre setores tornou-se regra, o uso de ferramentas na nuvem é uma realidade cada vez mais comum. As soluções executadas remotamente podem ser implementadas com mais facilidade, aumentando a competitividade da empresa e tornando seus serviços mais eficientes.

Gostou do post de hoje? O ERP na nuvem é, definitivamente, uma tecnologia que vai transformar sua empresa para melhor. Tem alguma dúvida? Se sim, envie sua pergunta nos comentários abaixo!